DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA METALÚRGICA E DE MATERIAIS - ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULOPOLI/USP

Graduação

Módulo Vermelho & Pré-Mestrado

Módulos Vermelhos: A escolha de um módulo vermelho pelos alunos se dará no mês de outubro, através do Sistema Júpiter. Abaixo, um resumo das decisões da Comissão de Graduação a respeito dos módulos de especialização (“vermelhos”), tanto as mais antigas como as muito recentes:

  • Estará sempre garantido que um aluno terá vaga para cursar o módulo naturalmente associado ao seu próprio curso. Assim, no caso dos nossos cursos, o aluno de Metalurgia sempre terá acesso ao módulo “Processamento de Materiais Cerâmicos e Poliméricos”, enquanto que o aluno de Materiais sempre terá vaga garantida no módulo “Processamento de Materiais Metálicos”.
  • Os vários cursos da Poli vão oferecer, em 2018, 42 módulos de especialização e 7 pré-mestrados.
  • Ao atingir 80% de aprovação nos créditos da estrutura curricular de seu curso até o 7º semestre, o aluno estará apto a inscrever-se para um módulo. Entretanto, ele não será obrigado a fazê-lo.
  • Não haverá processo de transferência de alunos de um módulo para outro. Se o aluno desistir do módulo em que está matriculado, então ele deverá aguardar a época de opção por módulos e inscrever-se como candidato ao novo módulo, concorrendo em igualdade de condições com os optantes pela primeira vez.
  • Se o aluno não for selecionado para cursar o módulo desejado, então ele não ficará parado, pois sempre terá vaga garantida no módulo associado ao seu curso.
  • Se o aluno quiser, ele poderá fazer mais de um módulo na Escola. Entretanto, ele não poderá candidatar-se a mais de um módulo simultaneamente. Não se esquecer também que desde 2014 o prazo máximo para formatura é de apenas 7,5 anos. Ao concluir esse tempo na Escola o aluno entra no “Artigo 76” e tem possibilidade de ter apenas mais 3 matrículas aprovadas – sob tutoria – para concluir seu curso.
  • Se o aluno for selecionado para um módulo (~final do 2º semestre) e já no semestre seguinte ele for cursar disciplinas no exterior (“aproveitamento de créditos”), então a sua vaga no módulo permanecerá assegurada até ele retornar ao Brasil.
  • Por outro lado, se o aluno já estiver no exterior, seu status de matrícula será o de “Cursando disciplinas no exterior”, o qual não permitirá que ele entre no processo de seleção. Esse é mesmo tratamento dispensado ao aluno com matrícula trancada ou ainda que esteja estudando no exterior, mas de forma autônoma (sem autorização da Poli ou sem ter-se submetido a processo seletivo oficial).
  • Os alunos dos programas de Duplo Diploma tipicamente cursam a Poli até o 7º semestre (em alguns poucos casos, até o 5º semestre apenas). Os acordos internacionais que estão sendo celebrados já no âmbito da EC3 têm estabelecido que o aluno desse programa que sair do país após o 7º semestre, cursará dois anos no exterior, formação que substituirá a necessidade de cursar um módulo vermelho e, ao retornar, cursará apenas o 8º semestre de seu curso na Poli, após o que se forma com os dois diplomas. Assim, sua formação irá durar 6 anos e não envolverá módulo vermelho.
  • O aluno cursando disciplinas no exterior, ou seja, em “aproveitamento de créditos”, ao retornar ao Brasil terá duas opções:
    • Se tiver cursado no exterior, disciplinas pertinentes ao seu módulo, então ele entra com pedido de equivalência de disciplinas o qual será avaliado pelo coordenador do módulo. O aluno poderá ter equivalência de disciplinas do exterior com disciplinas do módulo, ganhando tempo para concluí-lo.
    • Se as disciplinas cursadas no exterior não derem equivalência, o aluno ainda pode pedir sua inclusão no currículo e elas poderão valer como disciplinas optativas livres. Lembrar que nossos cursos estipulam uma carga total de optativas livres de 23 créditos-aula
  • O aluno cursando disciplinas no exterior, ou seja, em “aproveitamento de créditos”, ao retornar ao Brasil terá duas opções:
    • Se tiver cursado no exterior, disciplinas pertinentes ao seu módulo, então ele entra com pedido de equivalência de disciplinas o qual será avaliado pelo coordenador do módulo. O aluno poderá ter equivalência de disciplinas do exterior com disciplinas do módulo, ganhando tempo para concluí-lo.
    • Se as disciplinas cursadas no exterior não derem equivalência, o aluno ainda pode pedir sua inclusão no currículo e elas poderão valer como disciplinas optativas livres. Lembrar que nossos cursos estipulam uma carga total de optativas livres de 23 créditos-aula.